Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

O CORRESPONDENTE

30
Jun17

A minha tristeza

Talis Andrade

larissa barreto 2.jpg

 

 

por Larissa Barreto (texto e foto)

 

A minha tristeza advém

da pequenez humana,

individual e egoísta.

Onde a nossa dor

sempre é a maior,

mesmo que inexistente

e procurada.

Onde o irmão que sente

o vazio da fome não é notado

mesmo que more ao lado.

Onde o solitário na rua sente frio,

e escorando-se n'uma parede qualquer,

passa suas noites assim:

Apático e encolhido.

 

Minha tristeza advém da fragilidade de uma criança forte,

que se educa sozinha nas noites da cidade,

sem nunca tem se deliciado com um cheiro de um novo livro.

Minha agonia surge quando me deparo com um velhaco

abandonado n'um abrigo qualquer,

e que mesmo tendo sido esquecido por seus filhos,

ainda se recorda deles, todos os dias, com amor genuíno,

e o mesmo brilho nos olhos.

 

 

 

30
Jun17

Alta Tensão

Talis Andrade


por Bruna Lombardi (texto e foto)

 

bruna-lombardi.jpg

 

 

 

 

eu gosto dos venenos mais lentos
dos cafés mais amargos
das bebidas mais fortes
e tenho
apetites vorazes
uns rapazes
que vejo
passar
eu sonho
os delírios mais soltos
e os gestos mais loucos
que há
e sinto
uns desejos vulgares
navegar por uns mares
de lá
você pode me empurrar pro precipício
não me importo com isso
eu adoro voar.

30
Jun17

Borboletas Negras

Talis Andrade

Ingrid Jonker.jpg

A Ingrid Jonker (foto)

 

por Fabio Rocha

 

 

as palavras
batem
com a cabeça
na realidade

 

tremem as mãos das palavras
e todos os seus rostos
ensangüentados
choram vermelho

 

as palavras
cortam
pulsos
por meio da literalidade

 

literalidade
que arde
aborta
e atira nas costas
de crianças mortas

 

literalidade
sem literatura

 

a palavra sorve álcool e vidro quebrado

 

a palavra é o último dente da agonia,
fome do justo
mordendo o ventre
que só pare
sem parar
a mesma África
o mesmo mundo
vasto mundo

 

a palavra está cansando
molhada…
mas não morre!

 

(e os loucos
nos asilos
batem o ponto
aspirando números
e se achando livres)

 

 

29
Jun17

Nina Rizzi, a mais inteligente vivente que pisou (para ficar) nas terras do Ceará

Talis Andrade

 

nina rizzi olho.jpg

nina rizzi dorso.jpg

nina rizzi7.jpg

nina mar longe.jpg

 

 

met4pl4g!o não:
POSSESSE-SE DE PRA DADÁ PRA CÁ, DADÁ PRA LÁ

 

por Nina Rizzi

leia nina rizzi como se estivesse
ouvindo naná vasconcelos.

assista carne trêmula
como se nina rizzi te ensaboasse.

recite nina rizzi como se estivesse
comendo salsinha, castanha ou chocolates.

ouça as suítes para violoncelo de bach como se estivesse
comendo nina rizzi.

 

 

 

---

in Ellenismos

 

29
Jun17

Bacante

Talis Andrade

por Iracema Macedo

 

 

iracema macedo.jpg

 

 

 

 

Em meu ninho longínquo
início ventos
invento cios
canto e danço em volta do fogo
transformo meu leite em vinho
e ofereço meu corpo para os lobos

 

 

---

in livro Lance de dardos, 2000

Ilustração: Iracema Macedo, foto

 

28
Jun17

Recomeço, por Marta Peres

Talis Andrade

 

abc72780a44e56295c43c01835b5948a.gif

 

 

O relógio continua
marcando o tempo,
tic tac, tic tac, tic tac,
vai passando,
vai passando,
vai passando,
é segunda,
é trabalho
é terça,
é trabalho
tic tac,
já é quarta,
continua o trabalho,
depois quinta,
é trabalho,
tic tac, tic tac
chegou sexta,
trabalhando vou pensando,
tic tac, tic tac, tic tac,
o relógio
vai andando,
vai andando,
sábado,
não há trabalho,
melancolia na alma
ouvindo
tic tac,
sonolência
dentro do continuado
tic tac,
domingo,
aflição,
amanhã recomeça novamente.

 

 

---

Ilustração:Time is an ilusion!, por Rayra Gracie

 

 

 

28
Jun17

Jesus nunca usou a palavra pecado

Talis Andrade

impunidade crime compensa.jpg

 

 

Jesus usava a palavra certa. Crime. Chamar um crime de pecado é querer suavizar,  camuflar, esconder um ato profundamente corrupto, repugnante, imundo, horrendo, indiscutivelmente nojento, segundo os padrões da moral vigente.

 

Sou pela volta dos pecados capitais, e assim sendo favorável à reforma trabalhista, pela felicidade do povo em geral.

 

Os crimes praticados contra o trabalhador começaram com o primeiro ato institucional da ditadura militar de 64, quando foi cassada a estabilidade no emprego. E o rasga da CLT continuou nos chamados governos democráticos de Fernando Henrique, criando os pejotas, a terceirização perpetrada por Joaquim Levy ministro de Dilma Rousseff, indicado pelo Bradesco.

 

O Henrique Meireles, que continua a política econômica adotada por Roberto Campos e Delfim Neto, é o mesmo Mei reles ou todo reles presidente do Banco Central nos tempos de Lula.

 

Pretender tirar todos os direitos trabalhistas não é reforma. Nunca foi.

A reforma costuma ser uma iniciativa ou um projecto que procura implantar uma inovação, uma melhoria nalgum sistema.

A reforma pretendida por Michel Temer, como chefe da Orcrim, visa beneficiar o patronato, as empresas multinacionais do império capitalista, os banqueiros agiotas conforme os ditames do FMI.

 

a_portrait_of_capitalism__tjeerd_royaards capitali

 

 

OS PECADOS CAPITAIS DO SÉCULO XXI

 

Não vou citar o atual Papa Francisco, que a direita condena como "comunista" e "ateu". E sim um Papa chamado de "nazista", Bento XVI, alemão de nascença, e que pertenceu à juventude de Hitler, e combateu contra os Aliados na Segunda Grande Guerra.

Pontificou Bento que os humanos desenvolveram sete pecados capitais modernos. Eles são:

 

Pressa: Uma pessoa apressada não tem tempo para Deus.

Pela carga horária desejada por Temer, o trabalhador não tem tempo para descanso, para dedicar à família, o que explica o atual abandono de crianças e adolescentes, o que motiva suicídios.

Fica desmoralizada a invenção da lenda da baleia azul, existente apenas nos países em crise no Terceiro Mundo. A baleia azul assume os crimes do governo e outros.

 

Para Bento XVI, outro pecado capital Causar Pobreza: Retirar dinheiro dos outros por avareza. Prática comum da agiotagem bancária, dos prestamistas, do roubo do empréstimo consignado para funcionários públicos, que cobra os impagáveis

juros sobre juros, tal como acontece com a dívida externa do Brasil.

  

Também constitui pecado capital Ser muito rico: Causa desigualdade social, o que é inaceitável, pois todos são iguais perante Deus.

 

E causar Injustiça Social: Nada mais injusto que o nababesco, principesco salário acima do teto constitucional em um país que paga o salário mínimo do mínimo, e as existências de duas justiças, de duas polícias.

 

Existem mais dois pecados capitais:

Interferir no Meio Ambiente: Adicionar imperfeições na Criação de Deus. Permitir a multiplicação das favelas. Mil e cem favelas na Capital Rio de Janeiro. Mais de duas mil na Capital São Paulo. Nada mais absurdo que a construção de moradias indignas, principalmente em áreas de risco.

 

Interferir no próprio corpo: Usar drogas como acontece com as prostitutas infantis. Que entorpecem o corpo para suportar de oito a dez estupros diários. As vaginas pequenas e estreitas sangram. O sexo das meninas uma dolorida, uma ferida aberta.

 

O tráfico de órgãos rende bilhões. Vender parte do corpo `a medicina de vanguarda passou a ser um meio de vida ou morte.

 

AUTO_william auxílio moradia justiça salário pr

 

 

 

 

28
Jun17

Poeta é um vaidoso ubersexual?

Talis Andrade

Respondo com outra pergunta:

- Quem mais vaidoso, um poeta ou uma poetisa?

 

Nunca vi um poeta promover outro na sua página na internet. Fosse dono de jornal...

 

A vaidade, por ser substantivo feminino, deveria vestir saia.

 

Hieronymus-Bosch-The-Seven-Deadly-Sins-detail-12-.

 

A Igreja Católica criou os sete pecados capitais pintados por Hieronymus Bosch. Acima a  soberba (do latim superbia), conhecida também como vaidade ou orgulho. Está associada à arrogância.

Para São Tomás de Aquino, a soberba era um pecado tão grande que ficava fora de série, devendo ser tratada em separado dos restantes pecados, e merecendo atenção especial.

 

O monge grego Evágrio do Ponto (345 – 399) escreveu uma lista de oito crimes. Destacou duas "paixões" humanas culposas:

Orgulho (desequilíbrio da autoestima para cima)
Vanglória (vaidade, desequilíbrio da humildade)

Em 1589, Peter Binsfeld comparou cada um dos pecados capitais com seus respectivos demônios. O orgulho representaria Lúcifer. 

 

Nestes tempos modernos a vaidade não é pecado não. Muita gente enriquece promovendo a vaidade alheia, finalidade principal das profissões de relações públicas, marqueteiro, publicitário e jornalista.

A humildade que era uma santa virou um pecado feio no mundo capitalista.

Não diga nunca que uma pessoa é humilde. Isso é coisa de quem ganha salário mínimo. De poeta mendicante, menor. 

 

 

28
Jun17

Denunciado por corrupção passiva, falta Temer pedir o boné

Talis Andrade

Temer parece aquela mulher da vida que ficou grávida. 
- Quem é o pai?
- Não sei. Ele não tirou o boné!

 

Em entrevista à revista Época, o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, denunciou Temer como "o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil".

 

A quadrilha, chamada de Orcrim (Organização Criminosa), é formada por ex-presidentes da Câmara dos Deputados e atuais ministros Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves, Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência).

 

Leia aqui a entrevista do empresário que pagou 600 milhões de suborno e gravou o presidente

revista-epoca-capa-da-edicao-991-home.png

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra Michel Temer (PMDB) pelo crime de corrupção passiva. Esta é a primeira vez na história do Brasil que um presidente é alvo de acusação formal durante o exercício do mandato.

veronezi.jpg

 

De acordo com trecho da denúncia que foi revelado pelo jornal “Folha de S.Paulo”, Janot argumenta que "entre os meses de março a abril de 2017, com vontade livre e consciente, o Presidente da República Michel Miguel Temer Lulia, valendo-se de sua condição de chefe do Poder Executivo e liderança política nacional, recebeu para si, em unidade de desígnios e por intermédio de Rodrigo Santos da Rocha Loures, vantagem indevida de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) ofertada por Joesley Mendonça Batista, presidente da sociedade empresária J&F Investimentos S.A., cujo pagamento foi realizado pelo executivo da J&F Ricardo Saud".


A denúncia contra o presidente foi originada a partir do acordo de delação premiada feito entre Joesley e o MPF (Ministério Público Federal), no qual o empresário apresentou a gravação de uma conversa com Temer, realizada em março deste ano no Palácio do Jaburu, em Brasília.

Joesley-Batista.jpg

 

JOESLEY.jpg

 

 

'Não precisamos de boné" disse Temer se referindo ao último depoimento em que Joesley cobriu a cabeça para entrar na PGR.

Precisa, sim. Pedir o boné. Cair fora. 

 

AUTO_jbosco2.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pág. 1/11

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D